blaze

Governo Federal inicia vacinação contra dengue pelo SUS; crianças estão na faixa prioritária

Brasil é o primeiro país do mundo a oferecer a imunização de forma gratuita

  • Por Adrielle Farias
  • 09/02/2024 19h35 - Atualizado em 09/02/2024 20h06
WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDOvacina dengueCrianças de 10 e 11 anos de idade receberam dose da vacina contra a dengue na UBS II, na Asa Norte, em Brasília, na última sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

Ogoverno federal iniciou nesta sexta-feira, 9, a vacinação gratuita contra a dengue por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O Brasil tem vivenciado nos últimos dias uma explosão de casos da doença, especialmente no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo. A imunização está sendo feita com a vacina Qdenga, produzida pelo laboratório japonês Takeda, e atenderá primeiramente a faixa etária de crianças entre 10 e 11 anos. Posteriormente, adolescentes de até 14 anos também poderão ser vacinados com o imunizante. O grupo etário foi escolhido como prioridade para a vacinação por conta da capacidade de produção limitada da Takeda. Além disso, a faixa concentra o maior índice de hospitalizações por dengue.

cta_logo_jp
Siga o canal da blaze News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

A campanha de imunização começou oficialmente com um evento em Brasília, sob liderança da ministra da Saúde, Nísia Trindade, que afirmou que “mesmo sem epidemia, nós começaríamos essa vacinação, porque a dengue é um problema de saúde pública há muito tempo”. De acordo com dados do Ministério da Saúde divulgados nesta sexta-feira, somente nas primeiras cinco semanas do ano, o Brasil já registrou mais de 395 mil casos prováveis da doença, um número quatro vezes maior do que no mesmo período do ano passado. As autoridades também confirmaram a morte de 53 pessoas por dengue e estão analisando os dados de outras 281.

O Brasil é o primeiro país do mundo a oferecer a vacinação contra dengue de forma gratuita. O primeiro lote, de 712 mil vacinas, foi enviado a 315 municípios em nove estados, e cerca de 3,2 milhões de brasileiros devem ser vacinados ainda em 2024. O governo também estuda a possibilidade de produção local da vacina, para aumentar o número de doses disponíveis. De acordo com autoridades, a explosão do número de casos de dengue se deve principalmente à presença de variedades ou “sorotipos” que estavam fora de circulação há anos e a picos de calor extremo. Devido às altas temperaturas, o mosquito “fica ativo durante todo o dia”. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em todo o mundo, mais de 5,5 milhões de casos e 5.000 mortes por dengue foram registrados em 2023.

*Com informações da Agence France-Presse

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.
blaze Mapa do site