blaze

Custos da indústria subiram 10,7% em 2022, afirma relatório da CNI

De acordo com empresários do setor, aumento está relacionado à elevação da taxa de juros, aumento no preço das commodities e o desarranjo das cadeias de insumos globais

  • Por Jornal da Manhã
  • 26/05/2023 07h43 - Atualizado em 26/05/2023 09h14
PixabayHomem coloca placa de metal em uma estruturaSegundo a CNI, houve aumento com gastos com produção, capital e tributos

Os custos daindústria no Brasil registraram um aumento de 10,7% em 2022, na comparação com o ano anterior, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo empresários, o aumento esteve relacionado a três grandes fatores: gastos com produção, capital e tributos. Os custos com produção estão ligados ao aquecimento do mercado de trabalho, aumento do rendimento médio dos trabalhadores e das ocupações, indica a economista Paula Verlangeiro. “Isso contribuiu para a elevação dos salários e o aumento dos custos com pessoal. Além disso, nós tivemos o aumento das commodities e o desarranjo das cadeias de insumos globais, que fizeram com que os custos com bens intermediários, nacionais e importados, se elevassem no período. Por fim, a questão da guerra entre Rússia e Ucrânia desorganizou a questão energética, aumento o preço do petróleo e do gás natural. Estes três componentes de custos com produção foram muito influenciados pelo aumento generalizado de preços, que é a inflação”, explica.  Já o custo de capital reflete o aumento da taxa básica de juros, de 9,25% em janeiro para 13,75% ao ano desde agosto. Na comparação de 2022 com 2021,  houve queda de 13% na arrecadação com tributação por conta das desonerações de PIS/Confins e Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis e também o Imposto sobre Produtos Industrializados.

*Com informações do repórter Victor Moraes

 

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.
blaze Mapa do site