blaze

Governo deve perseguir meta fiscal mesmo que seja difícil, diz Campos Neto

Presidente do Banco Central projeta que a economia brasileira pode crescer acima de 2% neste ano

  • Por Caroline Hardt
  • 07/02/2024 12h50 - Atualizado em 07/02/2024 14h09
Wilton Junior/Estadão ConteúdoO presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, fala em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do SenadoPresidente do Banco Central disse ainda que é difícil imaginar que a inflação global vá cair mais sem uma queda da inflação de serviços

O presidente do Banco Central,Roberto Campos Neto, afirmou nesta quarta-feira, 7, que a economia brasileira pode crescer mais de 2% neste ano. Enquanto isso, o último relatório da autoridade monetária projeta crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil de 1,6%. “Pode ser um pouco acima de 2%? Pode”, declarou Campos Neto no evento Blue Connections, do site Meio e Mensagem, em São Paulo. Contudo, segundo Campos Neto, os resultados vão depender de fatores externos e internos, como o controle da inflação e o equilíbrio fiscal das contas públicas.

cta_logo_jp
Siga o canal da blaze News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

“É importante termos uma meta fiscal. É importante que o governo tente perseguir a meta, ainda que seja difícil. Vemos que o governo está fazendo uma força”, acrescentou. O presidente do Banco Central disse ainda que é difícil imaginar que a inflação global vá cair mais sem uma queda da inflação de serviços. Ele ponderou que cada país tem um peso para serviços, mas que, em geral, a inflação do grupo está bastante resiliente. “No mundo emergente está meio embolado, mas com alguns países já no padrão histórico, até um pouco melhor. No mundo avançado, não”, comentou.

 

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.
blaze Mapa do site