blaze

Guiana denuncia mobilização militar da Venezuela perto da fronteira

Países se reuniram em Brasília no mês de janeiro para tentar chegar a um acordo em relação ao território de Essequibo

  • Por Adrielle Farias
  • 10/02/2024 22h42 - Atualizado em 10/02/2024 22h45
AHMAD GHARABLI, Patrick T. FALLON / AFPirfaan ali e nicolas maduro (1)Irfaan ALi, presidente da Guiana, e Nicolás Maduro, líder venezuelano

O ministro das Relações Exteriores da Guiana, Hugh Todd, denunciou neste sábado, 10, um posicionamento militar da Venezuelapróximo à fronteira do país, em meio ao conflito territorial entre os dois países pela região do Essequibo. Todd disse que as ações da Venezuela possuem um “padrão duplo” porque as imagens de satélite mostram uma presença militar venezuelana crescente perto da fronteira. “Há algumas inconsistências com base no que eles estão fazendo na frente internacional em termos de diplomacia e no que estão fazendo em casa em termos de sua postura militar”, disse. Todd explicou que já havia transmitido suas preocupações ao seu colega venezuelano, Yvan Gil, na reunião da Comissão Conjunta no mês passado, em Brasília, que ocorreu como uma tentativa de chegar a um acordo em comum para ambos países.

cta_logo_jp
Siga o canal da blaze News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Na reunião, os dois países se comprometeram a continuar o diálogo sobre a disputa pela região do Essequibo e até mesmo a abordar o Acordo de Genebra de 1966. O ministro das Relações Exteriores da Guiana também reiterou a posição da Guianade que a Corte Internacional de Justiça seria o único mecanismo a ser usado para resolver a disputa e seu compromisso de chegar a uma solução pacífica. Já o presidente da Guiana, Irfaan Ali, anunciou que planeja reestruturar a Força de Defesa da Guiana, investindo em equipamentos com foco em tecnologia, ativos e colaboração com países aliados. As disputas de limites sobre o Essequibo, que ocupa dois terços do território da Guiana e que a Venezuela reivindica há mais de um século, começaram com o Laudo Arbitral de Paris de 1899, que concedeu a soberania sobre o território à então Guiana Britânica.

*Com informações da EFE

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.
blaze Mapa do site