blaze

Hamas pede mil caminhões ‘com urgência’ para evitar fome na Faixa de Gaza

De acordo com o grupo extremista, a situação está piorando no norte da Faixa de Gaza, onde permanecem cerca de 800 mil habitantes

  • Por Adrielle Farias
  • 09/02/2024 22h43
AFPonu em gazaPessoas palestinas deslocadas sentam-se em bancos enquanto esperam do lado de fora de uma clínica da Agência das Nações Unidas de Assistência e Obras para Refugiados Palestinos (UNRWA) em Rafah, no sul da Faixa de Gaza

O grupo extremista Hamas exigiu nesta sexta-feira, 9, a entrada de mil caminhões de ajuda humanitária por dia para evitar a fome na metade norte da Faixa de Gaza. O Hamas culpou os EUAeIsrael pela fome que tem afetado mais de 300 mil pessoas na região, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). “Exigimos com urgência a entrada imediata de mil caminhões por dia no norte da Faixa de Gaza até que se recupere da fome e de seu impacto. Se isso não for feito, enfrentaremos uma verdadeira catástrofe humanitária”, disse o Hamas. De acordo com o grupo, a fome está piorando no norte do território, onde permanecem cerca de 800 mil habitantes. “Consideramos os Estados Unidos da América, a ocupação israelense e a comunidade internacional totalmente responsáveis pela escalada da fome no norte da Faixa de Gaza, após o esgotamento dos estoques de farinha, arroz, grãos e outros gêneros alimentícios”, diz outro trecho do comunicado.

cta_logo_jp
Siga o canal da blaze News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo (UNRWA) reportou na quinta-feira, 8, que a organização não consegue entregar alimentos no norte de Gaza há duas semanas, e explicou que os palestinos que permanecem na região estão “à beira da fome”. A organização apontou que a última data em que conseguiram entregar alimentos em Gaza foi no dia 23 de janeiro e, desde então, metade das solicitações da UNRWA para missões de ajuda foi rejeitada. Dezenas de israelenses se manifestam todos os dias nas entradas da Faixa de Gaza, por onde entra a assistência, para exigir que Israel impeça esses envios, pois isso está “ajudando o Hamas”. Atualmente, uma média de 200 caminhões entram no território a cada dia, um número insuficiente de acordo com as agências humanitárias.

*Com informações da EFE

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.
blaze Mapa do site