blaze

Lula aceita convite para participar da COP27 que discutirá esforços globais para frear crise climática

Presidente do PT, Gleisi Hoffmann, confirmou que o presidente eleito vai comparecer pessoalmente ao evento; há expectativa de que ele indique ministro do Meio Ambiente

  • Por blaze
  • 01/11/2022 15h45 - Atualizado em 01/11/2022 15h46
CARL DE SOUZA / AFPlula cop 27Presidente Lula (PT) teve que adiar sua viagem à China por problemas de saúde

OPresidente do PT, Gleisi Hoffmann, confimrou que o presidente eleito vai comparecer pessoalmente ao evento; há expectativa de que ele indique minitro do meio ambiente presidente do Egito, Abdel Fatah al-Siss, convidou o presidente eleito, Luís Inácio Lula da Silva (PT), para participar da cúpula do clima, a COP27. “Convido você a vir ao Egito para participar da cúpula climática global COP27 em Sharm el-Sheikh”, disse o líder egípcio. Al-Sissi espera que o Brasil desempenhe um papel “positivo e construtivo” na cúpula, acrescentou. De acordo com a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, o petista irá pessoalmente à cúpula do clima COP27, da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontecerá neste mês de novembro no Egito. Como antecipado pela Reuters, esse era um desejo de Lula, que recebeu um convite do Consórcio dos Governadores da Amazônia Legal para fazer parte da comitiva do grupo à cúpula. A data da viagem de Lula ainda será definida. O encontro climático, realizado no resort egípcio de Sharm el-Sheij entre 6 e 18 de novembro, reunirá mais de 90 chefes de Estados e de governo, entre eles o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que chegará no evento no dia 11, Emmanuel Macron, líder francês, e a primeira-ministra italiana Giorgia Meloni. Cientistas do clima e ambientalistas reiteraram a enorme importância dos resultados das eleições no Brasil, onde fica a maior parte da floresta amazônica. 

Jair Bolsonaro (PL) se tornou uma figura detestada pelos defensores do meio ambiente por seu apoio às atividades madeireiras e mineradoras em áreas protegidas da maior floresta tropical do planeta. Embora o histórico ambiental de Lula não seja impecável, ativistas dizem que não há comparação entre ele e Bolsonaro. Lula – que foi presidente entre 2003 e 2011 – disse após sua vitória no domingo que durante seu novo mandato, que começará em 1º de janeiro de 2023, ele se esforçará para alcançar o “desmatamento zero”. A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, que é cotada para voltar ao cargo no novo governo Lula, havia dito antes da eleição de domingo que a equipe do petista pretende levar à COP27 uma proposta de revisar as metas nacionais de emissão de gases do efeito estufa, inclusive com a intenção de tornar mais ambiciosa a própria meta brasileira. A COP27 tentará novamente impulsionar os esforços globais para frear a crise climática, que intensifica os desastres naturais. O Egito será o anfitrião da 27ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro da ONU sobre as Mudanças Climáticas na cidade turística de Sharm el-Sheikh, às margens do Mar Vermelho.

*Com informações da Reuters e AFP

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.
blaze Mapa do site